U.O.N - Universidade 11 de Novembro

Notícias

ESPAÇO PEDAGÓGICO, UON DE 10 E 11 DE AGOSTO DE 2015

 Lema do evento: “ Para um Ensino de Qualidade”

 

 APRESENTAÇÃO

Observadores atentos da nossa sociedade apontam os riscos de banalização da Licenciatura, dando excessivamente importância aos únicos níveis de Mestrado e Doutoramento. Queremos cá deixar claro que a formação pós-graduada é um dos requisitos para a docência universitária. Porém, antes de tender ao Mestrado ou ao Doutoramento, parece-nos imperioso apelar a consolidar primeiramente os conhecimentos já adquiridos na Licenciatura. Pois, a corrida desenfreada aos diplomas e títulos académicos, em detrimento do próprio conhecimento é extremamente nociva ao progresso do nosso País e do nosso Continente. Afinal, interrogamo-nos, que valem os diplomas sem uma real implicação do sujeito na busca dos saberes correspondentes a estes diplomas?

Para prevenir eventuais comportamentos de impostura académica que se traduz pela cábula estudantil e pela desonestidade intelectual por parte de certos docentes, a Universidade Onze de Novembro entende afinar a ferramenta pedagógica para uma transmissão e uma aquisição qualitativas dos saberes e saber-fazer necessários para a construção de um homem angolano capaz de enfrentar os desafios do mundo actual e para a transformação da nossa sociedade.

Esta preocupação de um maior rigor científico na formação dos profissionais está na base do projecto: “ Espaço Pedagógico, UON”.

 O referido eventoconfigura-se como um capital espaço para a reflexão, o debate e a avaliação das acções educacionais que se desenvolvem em cada Unidade Orgânica (UO) em concomitância com as demandas e prioridades do desenvolvimento económico, social e cultural do País, em geral, e da Região Académica III em especial.

 “Espaço Pedagógico, UON” enquadra-se também na dinâmica das pesquisas, a nível internacional, referentes ao domínio pedagógico, como resposta das instituições do ensino superior perante os múltiplos e surpreendentes desafios do mundo atual.

 

EIXOS TEMÁTICOS

  Educação em valores nos estudantes através do processo de formação integral;

 1.  Tendências actuais na transformação do processo ensino e aprendizagem, em prol de um ensino de qualidade;

 2.  Contribuição do sistema de avaliação nas instituições de ensino;

 3.   Impacto da educação ambiental no desenvolvimento sustentável e como parte da formação dos novos profissionais;

  4.  Orientação vocacional e profissional nos estudantes;

  5. Formação artística, educação física e sexual na promoção da saúde;

 6. O trabalho preventivo da saúde com a participação das Unidades Orgânicas;A formação pós-graduada como condição essencial para melhorar a profissionalidade dos docentes;

7. A investigação científica como factor de transformação da realidade educativa;

8. Contribuição das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) na formação do Profissional.

  

Normas de apresentação de resumos e prelecções

A quantidade de autores dos trabalhos não excederá três (3) membros.

Tanto os resumos como as prelecções (ou a íntegra do trabalho que se apresenta), deverão cumprir as normas de formato orientadas neste documento e terão que mostrar elevado rigor e qualidade na redacção e no conteúdo. Os textos deverão ser entregues em cópia impressa e em versão digital.

 

A cópia impressa será depositada, no final do evento, nas bibliotecas da UO correspondente. A versão digital será publicada mediante a edição de uma multimédia para a conservação das memórias, a partir das quais poder-se-á realizar trabalhos de edição, após correcção rigorosa.

 

O exemplar impresso da comunicação, assim como a versão digital, apresentar-se-ão em formato Word 97 em diante ou superior. Utilizar-se-á a letra Arial 12, com espaçamento entre linhas de 1,5,  6 pontos (antes e depois) do parágrafo, segundo o modelo americano, e com margens de 2,5 cm. O resumo comportará um parágrafo único e justificado com espaçamento simples, sem esquecer que o mesmo deve conter até cinco (5) palavras-chave.

 

Os trabalhos ou prelecções terão uma extensão máxima de 15 páginas. O formato de apresentação inclui a folha do resumo, introdução, desenvolvimento, conclusão e referências bibliográficas. Dentro do limite das páginas determinadas, incluir-se-ão tabelas, gráficos, figuras, desenhos e anexos.

 

 O resumo escrever-se-á numa folha independente (com quebra de página) e terá:

Título (curto, informativo e de tipografia normal).

 Nomes e sobrenomes dos autores (não mais de três; o primeiro autor será considerado o prelector).

  • Centro ou instituição.

  • Uma síntese (de até 200 palavras) que descreve os resultados mais relevantes do trabalho.

    A versão digital do resumo e a comunicação serão entregues num só documento de formato Word, cuja designação corresponde com o primeiro e o último nome do prelector. O conteúdo do trabalho não excederá 15 páginas.

    Entregar-se-á, além disso, a ficha do prelector que inclui os seguintes dados:

    Nome do prelector, grau científico ou título académico, categoria docente, Escola, Instituto, Faculdade, Departamento ou qualquer outra instituição onde trabalha, cargo que desempenha, correio electrónico, telefone, projecto de investigação e os resultados obtidos.

 

Tópico do Curso de Psicologia Clínica para Exames de Acesso 2015

INDICAÇÕES SOBRE A ÁREA DE LÍNGUA PORTUGUESA

 1. ADVERTÊNCIAS

1.  A apresentação destes tópicos conteudísticos não anula a consulta de outros conteúdos constantes nos programas de Língua Portuguesa do 9º ao 12º ano, ou 13ª ano nos casos em que se aplica.

 2.      Ainda que se trate de tópicos únicos para todos os candidatos, o grau de exigência variará entre candidatos ao curso de Língua Portuguesa e candidatos a outros cursos.

 2. OBJECTIVOS DA PROVA DE ADMISSÃO

A prova pela qual se elaboram os tópicos abaixo discriminados terá os seguintes objectivos:

 a) PARA CANDIDATOS A OUTROS CURSOS:

1)      Testar a cultura geral a nível da produção literária no espaço da Comunidade dos Países de Língua Oficial Portuguesa.

2)      Verificar as competências dos candidatos em relação à realidade sociolinguística do espaço lusófono, assim como do ponto de vista do bom uso das regras do funcionamento da Língua Portuguesa.

b) PARA CANDIDATOS AO CURSO DE LÍNGUA PORTUGUESA:

1        Testar a cultura geral a nível da produção literária no espaço da Comunidade dos Países de Língua Oficial Portuguesa.

2        Verificar as competências dos candidatos em relação à realidade sociolinguística do espaço lusófono, assim como do ponto de vista do bom uso das regras do funcionamento da Língua Portuguesa.

3        Avaliar a compreensão escrita do candidato a partir da leitura crítica de textos.

4        Avaliar a qualidade da produção textual do candidato com recurso ao desenvolvimento de tópicos sugeridos ou de escolha individual.

 3. TÓPICOS A CONSIDERAR

·         Principais causas e consequências da expansão da Língua Portuguesa pelo mundo.

·         Produção literária no espaço lusófono: autores e obras lusófonos.

·         Comunicação e linguagem: especificidades da comunicação oral e escrita; vícios comuns na comunicação oral e escrita.

·         Divisão silábica, translineação, acentuação, pontuação, maiusculização, caligrafia e ortografia.

·         Classes morfológicas: por exemplo, o uso correcto do verbo e sua adequação ao contexto, em situação de comunicação; pronominalização, verbalização e nominalização; regências e implicações semânticas.

·        Relações semânticas entre as palavras: polissemia, sinonímia, antonímia, homografia, homofonia, homonímia, paronímia, hiponímia e hiperonímia; processo de enriquecimento lexical: neologismos e derivação.

·     Relações sintagmáticas entre palavras e orações: sintagmas; coordenação e subordinação; tipos e formas de frases; processos enfáticos da frase.

·    Processo de comunicação escrita: texto literário vs texto não literário; modos, géneros e subgéneros literários; literariedade.

 Bibliografia recomendada

Estrela, Edite & Pinto-Correia, J. David (2001). Guia Essencial da Língua Portuguesa para a Comunicação Social. Lisboa: Editorial Notícias (5ª edição).

Cunha, Celso & Cintra, Lindley (2002). Nova Gramática do Português Contemporâneo. Lisboa: Edições João Sá da Costa (17ª edição).

Ventura; Helena (2003). Guia de Verbos com Preposições. LIDEL.

Miguel, Maria Helena, Convergências (s/d). Manual Universitário de Português. Luanda.

Pinto, José Manuel de Castro & Lopes, Maria do Céu Vieira (2004). Gramática do Português Moderno. Lisboa: Plátano Editores (5ª edição).

Freire, António (1996). Técnicas de Expressão do Português. Braga: Edições APPACDM.

Campbell, John (1993). Técnicas de Expressão Oral. Lisboa: Editorial Presença (1ª edição).

Carvalho, J. A. B. (1999). O ensino da escrita – da teoria às práticas pedagógicas. Braga: Instituto de Educação e Psicologia. Universidade do Minho.

Teyssier, Paul (1994). História da Língua Portuguesa. Lisboa: Livraria Sá da Costa Editora (6ª edição).

Duarte, Inês (2000). Língua Portuguesa - Instrumento de Análise. Lisboa: Universidade Aberta.

Oliveira, Maria Manuel (2005). Fábrica do Texto – Guia para a produção de diferentes tipos de textos. Cascais: Arte Plural Editores.

Porto Editora (2008). Dicionário de Verbos Portugueses. Porto: Porto Editora.

Monteiro, Deolinda & PESSOA, Beatriz (1999). Guia Prático dos Verbos Portugueses. Lisboa: Lidel.

Laranjeira, Pires (1996). Literaturas Africanas de Expressão Portuguesa. Lisboa: Universidade Aberta.

 

INDICAÇÕES SOBRE A ÁREA DE BIOLOGIA

 Unidade #  1- Biologia: O estudo da vida

·         Características gerais dos seres vivos

·         Composição química do ser vivo: Substâncias orgânicas e inorgânicas

Unidade #  2 -  A célula como unidade básica da estrutura dos seres vivos

·         Tipos de células

·         Estudo da célula procariota: Estrutura e funções

·         Principais doenças provocadas por algumas bactérias

·         Importância das bactérias

·         Estudo da célula eucariota: principais componentes e suas funções

·         Metabolismo celular

·         Divisão celular: Mitose e Meiose

·         Diferença entre célula procariota e eucariota.

Unidade #  3 - Os Vírus

·         Estrutura dos vírus

            Principais doenças provocadas por vírus

Unidade #  4    Bases de Anatomia e fisiologia humana

·         Sistema digestivo

·         Sistema respiratório

·         Sistema tecmentar (pele)

·         Sistema esquelético

·         Sistema circulatório

·         Sistema reprodutor e hormônios

·         Sistema Nervoso

        Constituintes do sistema nervoso central e periférico

              Funções do sistema nervoso

              Centro controle actividades vitais

                                Célula nervosa

            Psicodependência as drogas

 Unidade #  5 - Genética

·         Ácidos nucleicos

·         Estrutura e funções do DNA e RNA

·         Código genético

·         Síntese de proteína

·         Transmissão da informação genética

·         Duplicação do DNA

·         Importância dos avanços da engenharia genética (Biotecnologia) para humanidade

 

 INDICAÇÕES SOBRE A ÁREA DE PSICOLOGIA

 CAPÍTULO I: FUNDAMENTOS EPISTEMOLÓGICOS DA PSICOLOGIA  GERAL

1.1: Breve historial da evolução da Psicologia como ciência independente

1.1.1: Etapas (momentos) da evolução da Psicologia

1. 1. 2: O surgimento da Psicologia como ciência independente (moderna)

1.2: Etimologia e objecto de estudo da Psicologia

 

CAPÍTULO II: ALGUNS FUNDAMENTOS TEÓRICO – METODOLÓGICOS DA PSICOLOGIA GERAL

2. 1: Alguns dos objectivos da Ciências Psicológicas. Expectativas e pretensões

2. 2: Principais Tarefas da Psicologia

 

CAPÍTULO III: AS CORRENTES PSICÓLOGICAS COMO ANTECELA DA CORRENTE HUMANISTA Antessala

3.1: Corrente Estruturalista

3.2: Corrente Funcionalista

3.3: Corrente Behaviorista

3.4: Corrente Psicanalista

3.5: Corrente Gestaltista

 

CAPÍTULO IV: A CORRENTE HUMANISTA

4.1: Fundamentos teóricos da Corrente Humanista

 

CAPÍTULO V: CARÁCTER MULTIDISCIPLINAR DA PSICOLOGIA

5. 1: Ramos ou disciplinas particulares da Psicologia

 

CAPÍTULO VI: O COMPORTAMENTO HUMANO

6.1: Introdução

6.1.1: Alguns dos principais mobilizadores do comportamento humano

6.1.2: A pirâmide da hierarquia de necessidades de Maslow

 

CAPÍTULO VII: MÉTODOS DE INVESTIGAÇÃO EM PSICOLOGIA    

7. 1. 1: Métodos teóricos

7. 1. 2: Métodos estatísticos

7.1. 3: Métodos empíricos

Tópicos dos Cursos de Enfermagem e Analises Clinicas para Exames de Acesso 2015

 INDICAÇÕES SOBRE A ÁREA DE LÍNGUA PORTUGUESA

 1. ADVERTÊNCIAS

1.      A apresentação destes tópicos conteudísticos não anula a consulta de outros conteúdos constantes nos programas de Língua Portuguesa do 9º ao 12º ano, ou 13ª ano nos casos em que se aplica.

2.    Ainda que se trate de tópicos únicos para todos os candidatos, o grau de exigência variará entre candidatos ao curso de Língua Portuguesa e candidatos a outros cursos.

 2. OBJECTIVOS DA PROVA DE ADMISSÃO

A prova pela qual se elaboram os tópicos abaixo discriminados terá os seguintes objectivos:

 a) PARA CANDIDATOS A OUTROS CURSOS:

1)      Testar a cultura geral a nível da produção literária no espaço da Comunidade dos Países de Língua Oficial Portuguesa.

2)      Verificar as competências dos candidatos em relação à realidade sociolinguística do espaço lusófono, assim como do ponto de vista do bom uso das regras do funcionamento da Língua Portuguesa.

b) PARA CANDIDATOS AO CURSO DE LÍNGUA PORTUGUESA:

1        Testar a cultura geral a nível da produção literária no espaço da Comunidade dos Países de Língua Oficial Portuguesa.

2        Verificar as competências dos candidatos em relação à realidade sociolinguística do espaço lusófono, assim como do ponto de vista do bom uso das regras do funcionamento da Língua Portuguesa.

3        Avaliar a compreensão escrita do candidato a partir da leitura crítica de textos.

4        Avaliar a qualidade da produção textual do candidato com recurso ao desenvolvimento de tópicos sugeridos ou de escolha individual.

3. TÓPICOS A CONSIDERAR

·         Principais causas e consequências da expansão da Língua Portuguesa pelo mundo.

·         Produção literária no espaço lusófono: autores e obras lusófonos.

·         Comunicação e linguagem: especificidades da comunicação oral e escrita; vícios comuns na comunicação oral e escrita.

·         Divisão silábica, translineação, acentuação, pontuação, maiusculização, caligrafia e ortografia.

·         Classes morfológicas: por exemplo, o uso correcto do verbo e sua adequação ao contexto, em situação de comunicação; pronominalização, verbalização e nominalização; regências e implicações semânticas.

·        Relações semânticas entre as palavras: polissemia, sinonímia, antonímia, homografia, homofonia, homonímia, paronímia, hiponímia e hiperonímia; processo de enriquecimento lexical: neologismos e derivação.

·     Relações sintagmáticas entre palavras e orações: sintagmas; coordenação e subordinação; tipos e formas de frases; processos enfáticos da frase.

·     Processo de comunicação escrita: texto literário vs texto não literário; modos, géneros e subgéneros literários; literariedade.

 Bibliografia recomendada

Estrela, Edite & Pinto-Correia, J. David (2001). Guia Essencial da Língua Portuguesa para a Comunicação Social. Lisboa: Editorial Notícias (5ª edição).

Cunha, Celso & Cintra, Lindley (2002). Nova Gramática do Português Contemporâneo. Lisboa: Edições João Sá da Costa (17ª edição).

Ventura; Helena (2003). Guia de Verbos com Preposições. LIDEL.

Miguel, Maria Helena, Convergências (s/d). Manual Universitário de Português. Luanda.

Pinto, José Manuel de Castro & Lopes, Maria do Céu Vieira (2004). Gramática do Português Moderno. Lisboa: Plátano Editores (5ª edição).

Freire, António (1996). Técnicas de Expressão do Português. Braga: Edições APPACDM.

Campbell, John (1993). Técnicas de Expressão Oral. Lisboa: Editorial Presença (1ª edição).

Carvalho, J. A. B. (1999). O ensino da escrita – da teoria às práticas pedagógicas. Braga: Instituto de Educação e Psicologia. Universidade do Minho.

Teyssier, Paul (1994). História da Língua Portuguesa. Lisboa: Livraria Sá da Costa Editora (6ª edição).

Duarte, Inês (2000). Língua Portuguesa - Instrumento de Análise. Lisboa: Universidade Aberta.

Oliveira, Maria Manuel (2005). Fábrica do Texto – Guia para a produção de diferentes tipos de textos. Cascais: Arte Plural Editores.

Porto Editora (2008). Dicionário de Verbos Portugueses. Porto: Porto Editora.

Monteiro, Deolinda & PESSOA, Beatriz (1999). Guia Prático dos Verbos Portugueses. Lisboa: Lidel.

Laranjeira, Pires (1996). Literaturas Africanas de Expressão Portuguesa. Lisboa: Universidade Aberta.

 

 

INDICAÇÕES SOBRE A ÁREA DE BIOLOGIA

 Unidade #  1-  Biologia: O estudo da vida

  • Características gerais dos seres vivos
  • Composição química do ser vivo: Substâncias orgânicas e inorgânicas

§  Unidade #  2 -  A célula como unidade básica da estrutura dos seres vivos

  • Tipos de células
  • Estudo da célula procariota: Estrutura e funções
  • Importância das bactérias
  • Estudo da célula eucariota: principais componentes e suas funções
  • Metabolismo celular
  • Divisão celular: Mitose e Meiose
  • Diferença entre célula procariota e eucariota

§  Unidade #  3    Bases de Anatomia e fisiologia humana

  • Sistema digestivo
  • Sistema respiratório
  • Sistema tecmentar (pele)
  • Sistema esquelético
  • Sistema circulatório
  • Sistema reprodutor e hormônios

§  Unidade #  4   Saúde, doença e promoção da saúde

Principais parasitas

  • Acção dos parasitas sobre hospedeiro
  • Bactérias parasitas

Principais doenças provocadas por algumas bactérias

  • Fungos parasitas
  • Vermes parasitas
  • Vírus 

Estrutura dos vírus

Principais doenças provocadas por vírus

  • As protozooses
  • Problemas ambientais afectam saúde humana.

§  Unidade #  5 - Genética

  • Ácidos nucleicos
  • Localização dos ácidos nucleicos
  • Estrutura e funções do DNA e RNA
  • Código genético e Síntese de proteína
  • Transmissão da informação genética
  • Duplicação do DNA
  • Importância dos avanços da engenharia genética (Biotecnologia) para humanidade

 

 

INDICAÇÕES SOBRE A ÁREA DE QUÍMICA GERAL

 1-      Módulo 1: Substâncias simples e compostas

1.1-            Substancias puras

1.2-            Misturas

1.3-            Dissoluções

1.4-            Separação dos componentes

 2- Módulo 3: Fórmulas químicas e substâncias compostas

2.1- Estrutura, Classificação e nomenclatura dos Óxidos, Ácidos, Sais e Hidróxidos 

 3- Módulo 4: Orbitais e números de oxidação

3.1- Estrutura do átomo

3.2- Princípio de exclusão de Pauli

3.3- Regra de Hund

3.5- Configuração electrónica dos elementos pela notação nlx.

3.6- Oxidação e redução

3.7- Número de oxidação e o seu cálculo.

 4.1- Módulo 5: Reacções químicas

4.2- Tipos de ligação química 

4.3- Tipos de recções químicas

4.4- Acerto de equações

 5- Módulo 6: Dissoluções e Cálculos

5.1- Tipos de dissoluções

5.2- Características das dissoluções

5.3- Massa molecular

5.4- Número de Avogadro

5.5- Cálculos de:

5.6- Quantidade de substância

5.7- Concentração molar

5.8- Concentração mássica

 6- Módulo 7: Lei Periódica

6.1- A classificação periódica.

6.2- Periodicidade de algumas propriedades: tamanho dos átomos e dos iões, energia de ionização, afinidade electrónica, carácter metálico

6.3- Características electrónicas e a posição dos elementos na tabela periódica.

 QUÍMICA ORGÂNICA

7- Módulo 8: Os hidrocarbonetos e alguns compostos Orgânicos Oxigenados

7.1- A tetravalência de átomos de carbono

7.2- Os hidrocarbonetos; Estrutura e nomenclatura de:

 Alcanos, Alcenos ou Alquenos, Alcinos ou Alquinos

7.3- Estrutura e nomenclatura de alguns compostos Orgânicos oxigenados:

 Álcoois, Aldehidos, Cetonas e Ácidos Carboxílicos

7.4- lsómeria

 Alguns títulos bibliográficos  recomendados

1-      MANUAL DE QUÍMICA DA 7ª, 8ª, 9ª, 10ª 11ª e 12ª classes da R. de Angola

2-      RAYMOND CHANG, - Química 5a edição

3-      PINHEIRO R. LARA , E .CALERO MARTIN, J. LABADIE SUAREZ- Química General.

4-      R. BOYD,  R. MORISON, -  Química Orgânica 13a edição.

5-      ADRIANO B. S. NUNES, JOSÉ A TEIXEIRA, - Química 9o ano de escolaridade.

6-      RAMIREZ  R. L.  - Química General

7-      ARENDS, R. I. (1995). Aprender a ensinar, Lisboa: Mac Graw Hill.

8-      CORREIA, C. E Outros (1998), Química 10. Ano e 11. Ano, Potro Editora.

9-      ESTRELA, A. (1996), Teoria e prática de Observação de classes, Lisboa.

10-  McGRAW-HILL (1994), Química Orgânica, gráfica Editora, FCA.

11-  NENDONÇA, R. (1997), jogo de partículas. Química 10. Ano. Lisboa, texto Editora.

12-  PONJUAN, A. B. (1990), Química Inorgânica. La Habana, P.E.

13-  RAFAEL; L. (1991). Química General Superior, La Habana, P.E.

14-  RUSSELL; J. B. (1994), Química Geral, Editora Santuário, Sao Paulo.

15-  Manual de química de 11. E 12. Classes, cuba

16-  PINHEIRO, A.R.L; MARTIN, E.C. e SUAREZ, J. L. (1990), química General, Cuba.

17-  Outros manuais que tenham o conteúdo indicado.

 

 

Newsletter

Assina a nossa Newsletter para receber publicações da Universidade na sua caixa de correio electrónico

Contactos

Contacte-nos para mais informações:
  • Informação Geral: +244 231 222 935

Redes Sociais

Siga-nos nas redes sociais para acompanhar as nossas publicações
Está em... Inicio Notícias & Eventos Notícias